professor pedro

web site de apoio às turmas da escola eb 2,3/s de Macedo de Cavaleiros

5 comentários»

  Ana wrote @

Prof. Pedro,
Sigo por aqui os testes para o meu filho elaborar em casa. Verifiquei que os testes 4 e 5 não têm correcção. Gostaria de saber se vai colocar a correcção nos proximos dias. O meu filho vai ter teste na próxima 5ª feira e, sem dúvida, as suas correcções são óptimas para consolidar a matéria.
Continuação de um bom trabalho e… nunca deixe de ser assim!!!
Obrigado

  Anónimo wrote @

Tem algum teste (8ºano) de história acerca do despotismo iluminado e do Marquês do Pombal?
Aqui lhe envio os conteúdos e as respostas aos mesmos do referido teste:
– Despotismo esclarecido/iluminado: Defendia-se uma nova conceção absolutista do poder político, à semelhança de outros países, como a Aústria com D.Maria Teresa. O poder do rei devia ser iluminado pela razão, isto é o monarca continua a ter o poder absoluto sem quaisquer limites, nem mesmo os costumes do reino, mas governa a favor do povo e o seu poder deve estar ao serviço do progresso e bem estar de todo o reino.
____________________________
Medidas tomadas pelo Marquês de Pombal a nível social:
• Expulsão dos Jesuítas (1759) foi a principal medida repressiva contra o clero. Esta ordem religiosa detinha, praticamente, o monopólio do ensino, em Portugal, e a sua expulsão significava acabar com o bloqueio às reformas culturais e do ensino.
• Relativamente, à nobreza, vários elementos de famílias da alta nobreza sofreram perseguições e condenações, nomeadamente, a família dos Távoras, que foi das mais perseguidas, com a condenação à morte dos seus principais membros sob acusação de tentativa de homicídio do rei D.José I.
• Já a burguesia foi protegida por Marquês de Pombal, que a fortaleceu concedendo títulos nobiliárquicos. Relacionada também estava a burguesia pombalina, principalmente, com o comércio com o Brasil e aos vinhos do Alto Douro e apoiou o Marquês na modernização económica e administrativa do país.
____________________________
Tratado de Methuen (1703) – tratado celebrado entre Portugal e Inglaterra, em que Portugal colocava os seus vinhos, em Inglaterra, e, por sua vez, a Inglaterra colocava os seus têxteis em Portugal.
____________________________
Falência das medidas mercantilistas: O tratado de Methuen contribuiu para a falência das medidas mercantilistas, uma vez que a Inglaterra passou a poder colocar os seus produtos têxteis, em Portugal. Tal significou uma forte concorrência às manufaturas portuguesas, pois os produtos ingleses tinham preços mais baixos e eram de melhor qualidade. A abundância do ouro brasileiro também contribuiu para o abandono das primeiras medidas mercantilistas.
____________________________
Fases de governação do Marquês de Pombal:
1ª Fase – Desenvolvimento do comércio:
• Criação de grandes companhias comerciais constituídas com o dinheiro dos acionistas, tinham o monopólio (exclusivo de produção e comercialização dos produtos na região onde exercem a atividade) do comércio colonial brasileiro e oriental (Companhia do Grão-Pará e Maranhão, Companhia de Pernambuco e Paraíba, Companhia da Ásia). Também foram tomadas as mesmas orientações para os setores da pesca e da agricultura (Companhia das Pescas do Algarve e Companhia da Agricultura das Vinhas do Alto Douro).

2ª Fase – Fomento da indústria:
• Contratou mão-de-obra especializada;
• Promoveu a criação das fábricas de vidros, louças, cutelarias (facas) e de fundição (metal), entre outras, doando subsídios e privilégios, isenção de impostos e exclusividade de produção, aos funcionários das indústrias;
• Criação e renovação de oficinas e de indústrias manufatureiras (reanimou as fábricas reais de lanifícios, protegendo-as através da publicação de Pragmáticas, reorganizou a “Real Fábrica das Sedas”; fundou a 1ª fábrica de refinação de açúcar amarelo.
____________________________
Urbanismo pombalino:
Caracterizava-se por…
• ser um reflexo do poder absoluto, como podemos ver na uniformização dos edifícios, visto que obedeciam a um modelo arquitetónico quase único, negando a liberdade aos proprietários de construírem ao gosto de cada um;
• regia-se pela funcionalidade e simplicidade;
• a baixa pombalina foi reconstruída quase exclusivamente para habitação com uma moderna rede de esgotos;
• as ruas obedeciam a um traçado geométrico de ruas largas e direitas, o que facilitava o trânsito de pessoas e veículos.
• Obedecia a um traçado urbanístico moderno, rígido e uniforme.
____________________________
Arte barroca carateriza-se por…
• Gosto pelo movimento, com a aplicação de volumes, curvas e contracurvas, sensualidade das formas e contrastes de cor, luz e sombra;
• Expressão de sentimentos através de um dramatismo invulgar (sentimentos de desespero, angústia, …);
• Decoração sumptuosa (excêntrica) com um horror ao vazio;
• Ilusões de ótica utilizando a perspetiva e planos assimétricos;
• A arquitetura barroca, aplicada, sobretudo, em igrejas, é um símbolo de grandiosidade e riqueza na decoração através da utilização de esculturas, pinturas, talha dourada e, em Portugal, também se aplicava o azulejo branco a azul que era tipicamente barroco;
• A fase final da arquitetura barroca é designada de rococó, devido ao exagero ornamental;
• A escultura e a pintura barrocas foram artes decorativas da arquitetura barroca. A escultura é caraterizada por um dramatismo invulgar, exuberância das formas e expressões e pela sensação de movimento. A pintura barroca aplica uma riqueza de cor, contrastes de luz, movimento e dramatismo das figuras e das cenas.
____________________________
Resistências à Inovação:
As resistências à invoção eram o facto de a maior parte da população europeia ser analfabeta e como tal continuava a ignorar todas as descobertas científicas. O ensino era controlado pela igreja e baseava-se no saber livresco. Também perdurava a mentalidade religiosa e supersticiosa, sendo por isso frequentes as práticas de bruxaria e magia.
A Igreja manifestou uma forte resistência a estas ideias inovadoras, pois abalavam as suas verdades e valores. Por isso, a Inquisição fazia a censura prévia a todas as obras a publicar, mas também prendeu e condenou muitos cientistas, acusados de praticarem bruxarias.
____________________________
Caraterísticas do iluminismo:
• Razão, juntamente com a experiência, era a base de todo o conhecimento, libertava o ser humano de toda a ignorância e forças opressoras, como a igreja e o absolutismo monárquico. Assim, garantia o progresso e felicidade do espírito humano (Racionalismo). Era pois fundamental o acesso à instrução;
• Liberdade de pensamento e igualdade perante a lei, opondo-se qualquer forma de imposição inteletual e a todas as instituições que pretendiam estar na posse da verdade, como por exemplo, a Inquisição e a Congregação do Índex;
• Soberania popular, isto é, a Nação é que tem direito a escolher os seus governantes;
• Separação de poderes, ou seja, defendiam um regime político que separasse os poderes legislativo, executivo e judicial.
____________________________
Principais iluministas e o que defendiam:
Montesquieu (1689-1755) introduziu a ideia da separação dos poderes (tripartida).
Rousseau (1712-1778) defensor da igualdade de todos os cidadãos, perante a lei e da soberania popular, exercida através do voto do povo, ou seja, a nação escolhe os seus próprios representantes.
Voltaire (1694-1778) defendeu a liberdade e a justiça social (igualdade na lei) e a tolerância religiosa.
D’Alembert (1717-1783), matemático e filósofo francês, defendeu a tolerância e foi um dos impulsionadores da Enciclopédia.
Diderot (1713-1784) dirigiu durante 20 anos a publicação da Enciclopédia.
D’Alembert e Diderot criaram a primeira enciclopédia com 35 volumes, onde reunirão os conhecimentos de até então.
____________________________
Meios de difusão do iluminismo:
Os livros e a imprensa foram os principais meios esritos que divulgaram e espalharam as ideias dos iluministas, que rapidamente ganharam adeptos. Destacam-se a Enciclopédia de Diderot e D’Alembert e os jornais.
Também nos salões aristocráticos (nobreza) e burgueses, nos cafés, nas livrarias, nas bibliotecas, nas academias (associações de cientistas e inteletuais que partilham as suas ideias, experiências e pesquisas) e lojas de maçonaria (sociedade secreta formada por filósofos e cientistas que estão sujeitos a códigos e normas de conduta muito próprios, com condições que tinham que seguir à risca) grupos de inteletuais discutiam as novas ideias, o que contribui para a sua propagação.

Solicitava que a resposta fosse rápida, pois o teste é já amanhã (14/7/12).
Aguardo a sua resposta.
Desde já agradeço,
c:

  Teresa Marques Pereira wrote @

Boa tarde,
A minha filha está no 7º ano e vai ter teste de história na 6ª feira, dia 6 de Março, com os seguintes temas:
– Martinho Lutero e a criação da igreja Luterana;
– Henrique VIII e a criação da igreja Anglicana
– A reforma Católica: o concílio de Trento; a Companhia de Jesus; o barroco religioso.
Guerras de religião em França: da revolta dos huguenotes ao Édito de Nantes; Conflitos religiosos em Inglaterra; Do Império de Carlos V à Guerra dos 30 anos.

Gostaria de saber se tem testes, fichas e apontamentos, sobre estes temas. Muito obrigada.

  anonimo3 wrote @

De que ano são estes testes? A matéria está atualizada? Obrigado.

  pbs wrote @

Olá,
O site tem datas.
Bom trabalho!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: