professor pedro

web site de apoio às turmas da escola eb 2,3/s de Macedo de Cavaleiros

oitavo ano

personalidades1

D. Francisco de Almeida
francalmeida: Primeiro vice-rei da Índia (1505-1509), nasceu em Lisboa por volta de 1450. 

Foi criado na corte de D. Afonso V, onde se fez notar pelo seu espírito militar. Sabemos que era homem da confiança de D. João II. 
Em 1505 foi enviado para a Índia por D. Manuel I na qualidade de vice-rei, com todos os poderes para que pudesse impor o domínio português no território. Assim, tomou Quíloa e incendiou Mombaça, na costa oriental africana; na Índia, construiu fortalezas em Cananor e Cochim. No ataque dos mouros a Chaul ( 1508 ) é morto seu filho D. Lourenço de Almeida, do que se vinga com a vitória naval de Diu (1509).

Graças ao seu valor como homem do mar e governante esclarecido e incorruptível, o domínio português no Oriente torna-se completo. Quando, após ser substituído no cargo de vice-rei da Índia por D. Afonso de Albuquerque, regressa a Portugal em 1510, morre numa escaramuça perto do Cabo da Boa Esperança.

D. Afonso de Albuquerque
afonsoalbuquerque: Militar português, nasceu em Alhandra por volta de 1462, de família aristocrática, sendo educado na corte de D. Afonso V. Pertencia, portanto, à Alta Nobreza. 

Em 1503 é enviado à Índia, no comando de três naus, tendo participado em várias batalhas, erguido a fortaleza de Cochim e estabelecido relações comerciais com Coulão. Regressou a Portugal em 1504, onde expôs a D. Manuel I a sua visão de um império no Oriente, tendo por base a conquista de posições estratégicas nos mares do Índico. Tendo sido aceite o seu plano, seguiu para a Índia em 1506 como capitão-mor do mar da Arábia. Conquistou Omã e submeteu Ormuz (1507). Nomeado por D. Manuel governador da Índia em 1508, veio a ocupar o cargo no ano seguinte. Já como vice-rei da Índia, em substituição de D. Francisco de Almeida, conquistou Goa (1510) e Malaca (1511) e entrou no Mar Vermelho em 1513. Com a construção da fortaleza de Ormuz em 1515 concluiu o seu plano de domínio dos pontos estratégicos que permitiam o controle marítimo e o monopólio comercial da Índia. Ao mesmo tempo, seguiu uma política de miscigenação, favorecendo o casamento das indianas com soldados e marinheiros portugueses, que depois ficavam a servir na administração.

Afonso de Albuquerque foi um grande marinheiro e estratega militar, além de ter uma grande capacidade como diplomata, que criou as bases do Império Português do Oriente. Faleceu no ano de 1515.

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: